5 passos para aprender a lidar com compras por impulso

04/02/2019

Um dos nossos maiores desafios para cuidar melhor do nosso dinheiro é aprender a lidar com os impulsos e o nosso desejo de gratificação imediata – inclusive na hora de fazer compras. Estamos vivendo tempos em que todo mundo quer tudo “para ontem”.

Todo tipo de justificativa cabe: “Eu mereço!”, “É pra isso que trabalho”, “Dinheiro foi feito para gastar”, “Parcelo no cartão e depois vejo como resolvo”, e assim por diante. O problema não é que nós não merecemos – acredito piamente que todas nós merecemos aproveitar nosso dinheiro. Mas a nossa conta bancária não merece cair no vermelho por besteira. A questão não é merecer, é simplesmente poder: você pode ou não fazer aquela compra?

Para te ajudar a lidar com os impulsos consumistas, vi algumas dicas no site Zen Habits e as adaptei para focar na nossa vida financeira. Confira:

Seja a brusinha na vitrine ou a promoção para trocar de smartphone em 10 parcelas. Para conseguir superar os impulsos, o primeiro passo é saber reconhecê-los. Anotar em um bloquinho ou em uma nota no celular é um método bacana: cada vez que você tiver um impulso de comprar algo que não estava planejado, anote o produto e seu valor. A lista pode te ajudar a identificar os impulsos e ver quais deles são desejos reais, que você pode planejar a compra com cuidado.

2. Tire um tempo antes de fazer a compra

Não ceda a todos os impulsos que você sente. Minha recomendação é tirar pelo menos 10 minutos antes de fazer a compra – mas o ideal é esperar um dia. Assim você consegue fazer uma pausa, mudar o foco de atenção (pode até ser checar os e-mails ou o Facebook), e ver se você ainda tem vontade de fazer aquela compra depois. Você descobre que muitas vezes você até esquece que queria comprar algo!

3. Avalie se a compra vale mesmo a pena

Depois de anotar e tirar um tempo, você ainda quer fazer aquela compra? Ótimo. Só não faça isso sem antes checar a sua conta bancária. Você pode fazer aquela compra? Você tem algo parecido no seu armário? Este fluxograma pode te ajudar no seu processo de decisão.

4. Tome uma decisão consciente e curta o momento

Resolveu que vai fazer a compra mesmo assim? Então faça-a com consciência. Saiba aproveitar e curtir o momento – para depois não chegar em casa e nem lembrar o que tem na sacola.

5. Veja como se sente depois do impulso

Uma forma impactante de aprender com erros e acertos é tirar um tempo depois de feita a compra para avaliar se ela, de fato, valeu a pena. Você usou a tal blusa? Ela combinou com as outras peças que você tinha no armário? Ou você deixou ela esquecida no armário. Olhando para estas questões, você vai aprender a reconhecer como se comporta diante de impulsos e a fortalecer sua disciplina.

Fonte: Finanças Femininas - carolinaruhman

  •