Administrador ensina como ter planejamento financeiro em 2020

ACIF em Revista - edição 277 - Janeiro

 

Como faço para em 2020 guardar dinheiro e finalmente viajar para o exterior? Será que neste ano conseguirei comprar minha casa própria? Quanto preciso economizar para trocar de carro? Diante dessas questões comuns no início de um novo ciclo, a ACIF em Revista procurou pelo administrador financeiro Donizeti Tridico para saber como ter a tão desejada disciplina financeira e assim, fazer o sonho se tornar realidade.

Em um momento em que a situação econômica do País não permite muitas previsões, Donizeti afirmou que o primeiro passo é ter objetivo e saber trabalhar com prazo. “A pessoa precisa saber aonde quer chegar e quando. Com esses pontos traçados, fica mais fácil fazer um planejamento”.

Após essa etapa inicial, a recomendação é definir o valor a ser reservado mensalmente, desde que não ultrapasse mais de 30% da renda, e a partir daí ter conscientização com os gastos, comprometimento e disciplina. Uma dica é ao receber o salário, antes mesmo de começar a pagar as contas, fazer a reserva do dinheiro que deseja poupar. O uso de um bloco de anotações, planilha de Excel ou ainda um aplicativo de celular ajuda no controle de todas as entradas e saídas e permite um controle metódico do orçamento. Nesse caso, anote tudo, inclusive os centavos e seja honesto consigo mesmo. Vale tanto para uma ida em uma choperia ou a compra de um simples pão.

“Não se pode comprometer uma margem grande. É preciso deixar uma sobra para caso de emergência. Outra dica é que a partir do momento que o dinheiro estiver sobrando, esse valor possa ser aplicado no mercado financeiro”, explica o administrador.

Donizeti prefere não especificar uma aplicação, porém indica para quem está começando nesse universo optar por um investimento mais conservador, tradicional, que ofereça um resultado dentro do esperado. “Produtos e serviços bancários são todos iguais, pois segue o Banco Central. Há opções de curto, médio e longo prazo, por isso é necessário saber o que quer”. Segundo ele, planejamento financeiro só existe e acontece se houver comportamento pessoal. “Não há uma regra. Cada pessoa age de uma forma. É preciso olhar o ganho e o gasto e se programar. Ter a iniciativa de começar”.

É comum nos primeiros meses do planejamento, caso ele for feito a partir de agora, surgir a justificativa de que não sobra dinheiro em razão das inúmeras contas existentes nessa época como IPVA, IPTU, seguro do carro, matrícula da escola, material escolar, porém Donizeti diz que todas são despesas correntes de conhecimento do contribuinte.

Com tudo isso em mente, agora é só traçar o seu planejamento e começar a poupar dentro do orçamento mensal, sem esquecer é claro de ter disciplina e autocontrole durante as compras.

 

 Leia a revista completa: https://bit.ly/301bckM

Texto: Marco Felippe

Foto: Divulgação

  •