Agora é possível anunciar produtos nas fotos do perfil do Instagram

06/04/2018

Quando o usuário clica na tag, são exibidas informações do produto, como nome, preço, tamanho e material de fabricação. Caso sinta vontade de comprar, basta ao usuário dar mais um clique para ir direto para a página do item na loja virtual da marca. Neste ponto, é só preencher um cadastro e concluir a transação (veja na imagem animada abaixo).

 

A nova função da rede social poderá contribuir com o aumento de vendas das lojas virtuais, além de trazer mais dinamismo para a entrega de ofertas em canais digitais.

De acordo com dados aferidos em outubro de 2017 pela própria empresa, o Instagram possui mais de 50 milhões de usuários ativos mensais no Brasil, segundo país com maior base de usuários do mundo (só perde para os Estados Unidos).

Por outro lado, são cerca de 15 milhões de perfis comerciais e dois milhões de anunciantes mundo afora. De acordo com o Instagram, 80% dos usuários seguem um perfil comercial e cerca de 180 milhões de usuários chegam até um negócio por meio da rede social.

O alcance da plataforma a torna um forte canal de divulgação e relacionamentocom o público, principalmente para marcas de bens de consumo.

"Esse novo recurso é uma forma de impulsionar as vendas da loja virtual, já que é possível criar divulgações e ações promocionais e direcionar o consumidor para o site”, afirma Alfredo Soares, diretor da Loja Integrada, plataforma de criação de lojas virtuais que reúne mais de 600 mil e-commerces.

 


JORNADA DO CLIENTE DA FUNCIONALIDADE INSTAGRAM SHOPPING

 

DESEMPENHO

Nos Estados Unidos, onde a funcionalidade está ativa há quase um ano, algumas marcas divulgaram dados de desempenho positivos. A loja de moda feminina Lulus registrou, nos últimos meses, cem mil visitas e 1,2 mil pedidos atribuídos à ferramenta. Na Spearmint Baby, que comercializa roupas infantis, houve crescimento de 25% no trafego e 8% no faturamento.

No Brasil, as lojas online Amaro, de moda feminina, e Nama, de produtos de decoração feitos com impressoras 3D, foram escolhidas pelo Instagram para ter acesso à ferramenta em um período de teste, que antecede o lançamento oficial. No entanto, as lojas não divulgaram dados de desempenho.

Para quem testa a funcionalidade nas lojas brasileiras, a impressão que fica é a facilidade com que o usuário pode comprar produtos. Outra característica é a sensação de que o Instagram poderá se tornar a principal vitrine das marcas. Neste caso, a vantagem é que a vitrine vai até o consumidor, enquanto ele vê fotos de amigos em viagens, bichinhos fofos e memes.

SOARES, DA LOJA INTEGRADA: RECURSO PODERÁ IMPULSIONAR AS VENDAS DAS LOJAS VIRTUAIS
 

Outro fator pode beneficiar as próprias equipes de mídias sociais das marcas. Com informações detalhadas sobre os produtos nas postagens, a quantidade de comentários e mensagens privadas de usuários com dúvidas sobre preços e características técnicas tendem a diminuir.

Assim, os funcionários poderão ter mais tempo para se dedicar a questões mais complexas, como estratégia e análise de dados em redes sociais.

COMO ATIVAR A FUNÇÃO

Para usar a ferramenta, é necessário a empresa ter um e-commerce, uma página no Facebook e um perfil comercial no Instagram, que permite a integração de informações entre as duas redes sociais.

Depois, o lojista precisa integrar seu e-commerce ao Facebook e adicionar os produtos da loja ao catálogo de vendas da página.

Findas as integrações, é preciso que o perfil no Instagram tenha, no mínimo, 9 postagens com a ferramenta ativa.

A opção de tagear a imagem com produtos estará disponível junto aos campos de adicionar legenda e outras informações. O lojista pode escolher exatamente em qual parte da foto colocar a tag, como sobre um vestido ou um vaso.

Posteriormente, basta escolher o item correspondente no catálogo de produtos da marca no Facebook e salvar a postagem. Com a publicação, a oferta chegará aos seguidores da marca.

FOTOS: Divulgação

Fonte: Diário do Comércio - Italo Rufino

  •