Com potencial de captação de R$ 6,5 milhões, contribuintes têm o poder para fomentar mais projetos sociais em Franca

05/12/2017

Mil cento e trinta crianças e adolescentes. Esse é o público que o CMDCAF (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Franca) poderia ter auxiliado se a destinação do Imposto de Renda ao Fundo da Criança e Adolescente tivesse tido maior adesão. Com um potencial de arrecadação de R$ 6,5 milhões, apenas R$ 565.965,81 foram captados em 2017 e, embora o montante esteja aquém da capacidade do Município, O CMDCAF  aprovou 12 projetos sociais num total de 17 projetos apresentados no Edital de Chamamento de 2017,  apoiando atividades de esporte, lazer e cultura a mais de 5 mil crianças e adolescentes em 2017. Para melhorar esse cenário, contribuintes aptos a destinar e que queiram fomentar mais trabalhos sociais no próximo ano terão até o dia 28 de dezembro  de 2017 para fazer a destinação de seu IR.

“Lamentamos que o potencial da cidade não seja atingido porque vemos que, com pouco, já conseguimos auxiliar milhares de jovens da nossa cidade. Gostaríamos de ter atendido a todos os 20 projetos aprovados este ano, mas não deu. Nossa esperança é que o contribuinte se sensibilize fazendo a destinação de seu Imposto de Renda para nos auxiliar neste trabalho tão importante”, afirmou o vice-presidente da ACIF (Associação do Comércio e Indústria de Franca) - entidade que encampa a campanha de destinação junto ao Conselho - Luís Aurélio Prior. 

De acordo com o auditor da Receita Federal de Franca e conselheiro do CMDCAF, Flávio Paulo de Faria, há uma grande concentração de renda que pode ser trabalhada em favor da cidade. “Franca possui um potencial de arrecadação de R$ 6,5 milhões dos quais R$ 1 milhão está nas mãos de cem contribuintes entre juízes, promotores, procuradores, cartorários, diretores de empresas, produtores rurais e médicos.  Se esses abraçarem a causa, mais que dobraremos a destinação alcançada, hoje, em Franca”, afirmou. O salto é tão expressivo que poderia ter proporcionado o atendimento dos 11 projetos não auxiliados este ano. “Com R$ 1,2 milhão, teríamos ajudado a todos”, afirmou.

Conhecida como ‘Você ajuda, mas quem paga é o leão’, a campanha da ACIF conta com o apoio da Assescofran (Associação das Empresas de Serviços Contábeis de Franca e Região), do CRC-SP (Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo), Uni-Facef (Centro Universitário de Franca), da Delegacia da Receita Federal em Franca, da Prefeitura Municipal e do CMDCAF, que fica av. Champagnat, 1808 - Centro - Franca/SP Sala 17. Saiba mais como participar da campanha.

 

Por que devo participar da campanha?

É a chance de você escolher para onde vai parte do dinheiro que iria para o governo. Desta forma, esse dinheiro fica em Franca, beneficiando diretamente nossas crianças e adolescentes e 40 instituições - financiando ações de cultura, esporte, lazer, educação e saúde. Assim, você sabe exatamente o que está sendo feito com o seu dinheiro.

 

Quem pode fazer a destinação?

Pessoas físicas que apresentam declaração de imposto de renda no modelo completo e empresas que apuram a tributação pelo lucro real.

 

Com quanto posso colaborar?

Para deduzir o valor integral destinado na declaração de Imposto de Renda, as pessoas físicas podem destinar até 6% do imposto devido e as empresas até 1% do imposto normal. O valor destinado será devolvido a você como aumento na restituição do imposto ou redução do imposto a pagar.

 

Como faço para fazer o pagamento da destinação?

Basta acessar o site da campanha "Você ajuda mas que paga é o leão" no endereço www.seufuturo.org.br, clicar no link "Faça sua doação" , escolher a opção – Pessoa Física ou Pessoa Jurídica , e  Fundo da Criança e Adolescente. Depois, basta escolher a entidade que dará a destinação e emitir o boleto. Também é possível imprimir o boleto no site da  Prefeitura Municipal de Franca (www.franca.sp.org.br), nos links serviços online

 

Qual o prazo para fazer a destinação?

Pessoas físicas podem recolher os 6% do imposto até o dia 28 de dezembro ou, se preferir, podem destinar 3% até esta mesma data e outros 3% até o último dia de entrega a declaração em 2018. Empresas podem destinar a qualquer momento 1% do imposto normal de 15% (sem adicional), valor a ser deduzido do imposto estimado mensal ou do imposto calculado, com base no lucro real trimestral ou anual.

 

Quem recebe restituição pode doar?

Sim. Pode doar até 6% do imposto devido, podendo destinar 3% até 28 de dezembro e 3% na entrega da declaração do IR. 

 

Fonte: Assessoria de Imprensa ACIF

  •