Exporta Franca encerra semana de palestras com avaliação positiva

Em formato híbrido, com quatro dias de duração, terminou ontem, 26, a Semana Exporta Franca. A ação foi promovida pela Prefeitura de Franca, Sebrae e ACIF, com apoio institucional do Banco do Brasil e dos Correios. O objetivo foi transmitir conteúdos sobre exportação para empresários interessados em entrar neste mercado e para empresas que já exportam e desejam ampliar os negócios.

Os dois primeiros dias de evento foram de forma presencial, no auditório do Senai, e os dois dias seguintes, a programação aconteceu online, com a transmissão de palestras ao vivo através de plataforma Zoom propiciada pelo Sebrae.

A sua estruturação foi toda balizada em informações de dados econômicos e de volumes de exportação de Franca, abrangeu também, comportamentos empresariais, inteligência de mercado com ferramentas comerciais e de prospecção destes, e por fim, oportunidades de negócios e apresentação de escritórios internacionais para apoio as empresas.

Além dos realizadores, a Semana Exporta Franca contou com outras entidades parceiras palestrantes como: Instituto Cidade do Calçado, AMSC, Cocapec, Abicalçados, CECAFÉ, ABIT, APEX Brasil, Agência M&C e Investe SP.

“O evento foi uma oportunidade enriquecedora de aprendizado, sensibilização e conseguiu um alcance muito setorial. Foram quase 200 inscritos de diferentes setores, como calçados, confecção, café e serviços”, avaliou Rafael Pugliesi, coordenador do DNI-ACIF. 

O Exporta Franca faz parte da Trilha de Internacionalização, que começou com um pré-lançamento realizado nos dias 13 e 14 de julho, e terminará com a realização com a Rodada de Negócios Internacional, a FBR (Franca Business Round), marcada para novembro.

Segundo os organizadores, o evento ajudou a proporcionar um volume de informações enriquecedor para as empresa sobre o mercado externo e mostrou que esse pode ser o caminho para ampliação dos negócios, além de apresentar a possibilidade de entidades/instituições/associações que possam dar suporte para tornar esta rota comercial mais acessível.

Fonte: Assessoria de Imprensa ACIF

  •