IANSA lança campanha para construção de sede própria de R$ 2 milhões

ACIF em Revista - edição 278 - Fevereiro

 

Foi com o desejo de retribuir a cura de um câncer de mama e fazer algo em favor do próximo, principalmente de pacientes e familiares envolvidos com a doença, que Eliane Aparecida Bonine, 51, fundou em 2011, em Franca, o IANSA (Instituto de Apoio Nossa Senhora Aparecida). Nesse mês de fevereiro, a instituição completa nove anos de atividade ao mesmo tempo em que fortalecerá a campanha para construção de uma sede própria no Jardim do Éden, região leste da cidade.

O terreno foi ganho de um doador anônimo, tem 1,7 mil metros quadrados e dará lugar a um prédio de dois pavimentos (que ocupará 1,3 mil metros quadrados da área) orçado em R$ 2 milhões.

O projeto também foi uma doação e prevê a construção de 36 leitos, refeitório para 100 pessoas, salas para medicina integrativa, auditório, salas de atendimento, setor administrativo, cozinha industrial e lavanderia dentro das normas de vigilância. A sede também contará com biblioteca, brinquedoteca e recepção, além de um espaço para o bazar permanente do IANSA, área de jardim e espaço ecumênico. Mesmo com a construção da sede própria, a instituição manterá a unidade II, no Bairro São José, onde funciona a oficina de peruca e o empréstimo de equipamentos hospitalares.

Tesoureiro da instituição, Daniel Barbosa de Melo, diz que após aprovação para início das obras o prédio deverá estar pronto em dois anos. “Para a primeira etapa da obra já temos a verba em caixa, resultado de três festas específicas, mas precisamos de mais recursos para seguir com o projeto”. Dentro desse intuito, o IANSA busca contribuições solidárias por meio de boletos, carnês, transferência bancária, doações espontâneas e até de materiais de construção. “Além das contribuições também destinaremos a renda de dois eventos para as obras. O primeiro será um jantar no dia 15 de maio e depois, em outubro, teremos novamente a Festa das Nações”, adiantou Melo.

Atualmente o IANSA realiza 1,5 mil atendimentos mensais gratuitamente. São pacientes e acompanhantes que durante o tratamento oncológico recorrem a casa para hospedagem e alimentação. O local oferece café da manhã, almoço, café da tarde e, no caso dos que pernoitam, o jantar. “O nosso movimento cresceu muito. Antes o atendimento era somente para aqueles envolvidos no tratamento com o câncer, mas depois passamos a abrir para todo tipo de tratamento de saúde. Há dois anos também percebemos que havia necessidade de atendimentos com assistente social, nutricionista, psicólogo e grupos de apoio e passamos a oferecer reiki três vezes por semana”, contou a coordenadora do IANSA, Adriana Alves Batista.

 

Entre os atendidos estão pacientes e familiares de 22 cidades da Regional de Saúde de Franca, porém a casa de apoio também recebido pessoas de cidades do sul de Minas Gerais e da região de Campinas. “A maioria é pacientes e familiares de um raio de 100 quilômetros de Franca, pois o Hospital do Câncer de Franca é referência para essas cidades, mas também temos recebido muitas pessoas de Mogi Mirim, Mogi Guaçu e Casa Branca em razão da UTI Neonatal”, explica Eliane.

sem ajuda de governo (municipal, estadual e federal), o IANSA tem a colaboração de 30 voluntários que atuam em diferentes serviços e conta com o resultado de bazares permanentes e outros eventos para manter os atendimentos. “Não temos verba de nenhuma esfera. Trabalhamos apenas com recursos próprios. Temos os bazares, fazemos promoção de pizza, festas e também contamos com as pessoas que abraçam a nossa causa e estamos abertos para quem desejar nos conhecer”, disse Eliane.

O IANSA funciona na Avenida Luís Vaz de Camões, 2901, Jardim do Éden. O telefone é (16) 3409-2461.

 

 

Leia a revista completa: https://bit.ly/37YI0ha

Texto: Marco Felippe

Fotos: Wilker Maia

  •