Os presentes preferidos para o Dia das Mães

09/05/2018

Neste ano, mais brasileiros comprarão presentes de Dias das Mães. Segundo pesquisa da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) conduzida pelo instituto Ipsos, 51% dos consumidores têm intenção de presentear as mães, contra 47% na sondagem do ano passado.

Os que não deverão comprar somaram 46%, ante 49% em 2017. Já dos entrevistados 4% não sabem ou não responderam (3% na pesquisa passada). A pesquisa foi feita pelo Instituto Ipsos em todas as regiões do Brasil entre os dias 1º e 15 de abril.

“Mesmo que o frio não venha até o Dia das Mães, as áreas de vestuário e calçados serão as mais beneficiadas ? são os produtos que lideram a lista de presentes da nossa pesquisa”, diz Alencar Burti, presidente da ACSP e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp).

 

 

O levantamento mostra que, do universo de brasileiros que presenteará as mães, 39% vão optar por roupa, sapato, bolsa ou acessórios, um aumento em relação a 2017 (34%).  

Com 22% da preferência, o item joia/bijuteria/perfume/ cosmético está em segundo lugar no ranking de presentes; no ano passado, eram 23%.

A parcela de indecisos aumentou de 26% na pesquisa do ano passado para 29% na sondagem de 2018.

“Isso reforça a ideia de que é essencial que os lojistas façam liquidações, promoções e divulguem boas ofertas, para atrair a atenção desses consumidores que ainda não sabem o que vão comprar”, aconselha Burti.

Na terceira posição das intenções de compra, as flores e os eletrodomésticos ficaram empatados com 6% cada. O detalhe é que, enquanto as flores caíram em relação ao ano passado (9%), a segunda categoria cresceu ? em 2017, 4% pretendiam adquirir eletrodoméstico.

Isso significa que a melhora da conjuntura econômica propiciou juros mais baixos e prazos mais longos, colocando os itens de maior valor de volta à cesta de compras dos brasileiros neste Dia das Mães.

Reforça essa tendência a queda dos “presentinhos”: chocolate e bombom, que era a predileção de 2% dos entrevistados em 2017, desta vez ficou em 0%. “O consumidor está propenso a gastar um pouco mais neste Dia das Mães”, diz o presidente da ACSP. 

 

 IMAGEM: Thinkstock

Fonte: Diário do Comércio - Redação

  •